Referências

2011

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. (versão online)

LYRA FILHO, Roberto. O que é direito?

MARQUES NETO, Agostonho Ramalho Marques. A ciência do direito: o conceito, o objeto, o método.

SANTOS, Boaventura Sousa. Da ideia de universidade à universidade de ideias.

SOUSA JUNIOR, José Geraldo. A Prática da Assessoria Jurídica na Faculdade de Direito da UnB. In: SOUSA JUNIOR, José Geraldo et al. A prática jurídica na UnB: reconhecer para emancipar.

LUZ, Vladimir de Carvalho. Assessoria Jurídica Popular no Brasil: paradigmas, formação histórica e perspectivas. 

PERUZZO, Cicília M. K. (org). Comunicação e cultura populares.


2012

BORDA, Orlando Fals. Aspectos teóricos da pesquisa participante: considerações sobre o significado e o papel da ciência na participação popular.

CAMACHO, Daniel. Movimentos sociais: algumas discussões conceituais.

DUSSEL, Enrique.1492: o encobrimento do outro.

LUDWIG, Celso. Para uma filosofia jurídica da libertação.

LYRA FILHO, Roberto. Por que estudar direito, hoje?

MANCE, Euclides André. Uma introdução conceitual às filosofias de libertação.

PACHUKANIS, Evgeni. A teoria marxista do direito e a construção do socialismo.

PRESSBURGER, T. Miguel. Direito, a alternativa.


2013


MARX, Karl. Terceiros manuscritos. InManuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos.
GOSDORF, Leandro. Conceito e sentido na assessoria jurídica popular em Direitos Humanos. In: Justiça e direito humano: experiências de assessoria jurídica popular.

PACHUKANIS, Evgeni. Teoria geral do direito e marxismo.

WOLKMER. Antonio Carlos. Pluralismo jurídico.

__________. Tendências do pensamento crítico do Direito na América Latina.


2014
BOULOS, Guilherme. Por que ocupamos? Uma introdução à luta dos sem-teto.

FURMANN, Ivan. Assessoria jurídica e assistência jurídica.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação.

LUDWIG, Celso. Para um filosofia jurídica da libertação.

NAVES, Márcio Bilharinho. O discreto charme do direito burguês: ensaios sobre Pachukanis.

PERUZZO, Cecília Maria Krohling. Pistas para o estudo e a prática da comunicação comunitária participativa.



2015

AVRITZER, Leonardo; SANTOS, Boaventura de Sousa. Introdução: para ampliar o cânone democrático.

BRINGEL, Breno; VARELLA, Renata Versiani Scott. Pesquisa militante e produção de conhecimentos: o enquadramento de uma perspectiva. 

COSTA, Autieres Oliveira. O ensino jurídico e a assessoria jurídica popular como uma proposta emancipatória. 

ENGELS, Friederich; Kautsky Karl. O socialismo jurídico.

FARIA, José Henrique de. Teoria Crítica em estudos organizacionais no Brasil: o estado da arte.

JARA, Oscar. Para sistematizar experiências.

MASCARO, Alysson Leandro. Introdução ao estudo do direito.

MARINI, Ruy Mauro; SPELLER, Paulo. A universidade brasileira.

SILVA, Antonio Fernando Gouvêa da. A busca do tema gerador na práxis da educação popular.

SILVA, Fernanda Pinheiro da. Henri Lefebvre e Evgeny Pachukanis: um diálogo sobre a movimentação do imobialiário.


2016

MARX, Karl. Manuscritos Econômico-Filosóficos.

MARX, Karl. O 18 Brumário de Luis Bonaparte.

MARX, Karl. Sobre a questão judaica.

MASCARO, Alysson. Curso Livre Marx-Engels: A criação destruidora. Organização de José Paulo Netto. Capítulo 1: A Crítica do Estado e do Direito: a forma política e a forma jurídica. 

MÉSZÁROS, Istvan. Filosofia, Ideologia e Ciência Social: Ensaios de negação e afirmação. Capítulo: Desenvolvimentos capitalistas e dos Direitos do Homem.



Um comentário: